domingo, 12 de dezembro de 2010

Natal no Egito

Na semana passada, assisti à apresentação de uma cantata de Natal que eu não conhecia - "Natal no Egito".
Foi apresentada por uma escola cristã de uma cidade próxima e, como meu esposo foi convidado para participar da banda que acompanharia os cantores, fui assistir.
A história conta o primeiro aniversário de Jesus fora de sua terra, quando, conforme as Escrituras, teve de refugiar-se no Egito, pois Herodes mandaria matar todos os meninos abaixo de dois anos, pensando com isso matar também a Jesus.
No Egito, ninguém sabia da história de Jesus, da promessa que fora feita na época dos patriarcas de que viria um Rei Libertador. José conta a alguns convidados, entre eles muitas crianças, sobre o nascimento de Jesus. A história imagina o que aconteceria se o faraó soubesse da existência de Jesus, como Rei prometido: por certo mandaria também matá-lO.
Quando Jesus volta para a Judeia, sob a orientação de um anjo que apareceu novamente em sonhos para José, o Egito já O conhece e passa a comemorar o Natal, contemplando uma manjedoura.
O aniversário de Jesus hoje em dia, comemorado em 25 de dezembro, em alguns aspectos, lembra aquele aniversário no Egito. Poucos conhecem o Aniversariante. Poucos o esperam como Rei de suas vidas. Poucos comparecem em Sua casa no dia do aniversário. Mas vamos estar entre estes. Visitemos Jesus no Natal, deixemos que a lembrança da manjedoura esteja sempre presente junto a nós. Mostremos ao mundo que Cristo é nosso Menino Rei.

Assistam à música tema da cantata: Natal no Egito



Postado por Celina às 09:22

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Filme "Mãos talentosas"

O Dr. Benjamin Carson, nascido em 1951 em Detroit, é um médico neurocirgião, psicólogo, escritor e filantropo, conforme o site Wikipedia. É o atual diretor do Departamento de neurocirurgia pediátrica do hospital John Hopkins.
Ele costuma relatar que teve dificuldades no ensino fundamental e era mesmo o pior aluno da turma. Era também vítima de abuso por parte dos colegas, tendo desenvolvido um temperamento agressivo.
Sua mãe decidiu atuar para mudar a vida do filho e limitou os períodos em que ele via televisão, proibiu que saísse antes de terminar a lição de casa, e determinou que lesse dois livros por semana e fizesse um relatório deles. Um ano depois, Benjamin tornou-se o melhor aluno da classe.
Determinou que seria um psiquiatra, formou-se no ensino médio com a participação da Universidade Yale, onde obteve uma licenciatura em psicologia. Estudou então Medicina na Universidade de Michigan, decidindo fazer residência em neurocirurgia. No hospital John Hopkins, onde ainda atua, foi chefe dos residentes em neurocirurgia.
Foi o primeiro médico a realizar com sucesso uma cirurgia para separação de gêmeos siameses ligados pelo crânio. Obteve uma condecoração, que recebeu do presidente Bush, dos Estados Unidos.
É este o tema do filme “Mãos talentosas”, que assistimos no último dia de aulas antes das provas do quarto bimestre deste ano.
Que a mensagem de superação, estudo, dedicação atinja vocês que assistiram ao filme e os que não assistiram procurem fazê-lo. É um filme incentivador para todos nós, pois sempre é necessário dedicar-se aos estudos. Todos podemos sempre aprender mais e mais!

domingo, 21 de novembro de 2010

Semana da consciência negra de 2009 - retrospecto

Voltando ao retrospecto deste blog, no início dele, em novembro passado, ocorreu a Semana da consciência negra de 2009 junto com a primeira Feira de Ciências e cultura.

Vejam o post da época.

Tradicionalmente em novembro realizamos a Semana da Consciência Negra, já que o dia 20 de novembro é o dia da Consciência Negra, em que lembramos a morte de Zumbi do Palmares, o grande herói negro brasileiro. Neste ano, junto com a Semana da Consciência Negra, foi realizada uma feira de Ciências e Cidadania.
A escola tem o sonho de ter uma rádio. Nessa Semana de Ciências, Cidadania e Africanidades, que foi realizada de 17 a 20.11 em nossa escola, ensaiamos a realização deste sonho. Com a coordenação do professor Rivaldo e a minha, as turma B e N realizaram uma oficina, com a simulação da rádio Atitude CEM3.
Alguns alunos foram os locutores, outros pesquisaram sobre a história do rádio e elaboraram cartazes, outros ainda realizaram entrevistas para apresentação na oficina. Veicularam-se notícias sobre as outras oficinas realizadas na escola. Tivemos também música ao vivo.

Quem sabe no próximo ano tenhamos permanentemente uma rádio em nossa escola!

Relembro que a "Rádio Atitude CEM3" apresentou-se muito animada na época, com a participação de alunos que continuam cursando o ensino médio na escola. Atualmente ouvi novamente sobre planos dos alunos de instituírem uma rádio na escola. Quem sabe em 2011 a teremos!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Semana da consciência negra, ciências e cultura (2)

Hoje, 19.11, tivemos mais algumas oficinas e mostras culturais na escola.
Algumas oficinas valorizaram a cultura oriunda da África e a presença da cultura afro no Brasil.


Cultura oriunda da África: os alunos falaram sobre descobertas científicas na astronomia, medicina, engenharia, navegação e outras com origem na África. Mostraram também cientistas brasileiros afro-descendentes.

Manifestações culturais africanas à frente da bandeira da África do Sul.

A oficina sobre os escritores Cruz e Souza e Lima Barreto valorizou a presença dos afro-descendentes nas letras brasileiras.
Os alunos Antonio e Ygor Henrique apresentaram os cartazes e desenhos (preparados pelo Gustavo), representando de Lima Barreto e Cruz e Souza, respectivamente.

O aluno Antonio representou Lima Barreto.

Desenho de Cruz e Souza preparado pelo aluno Gustavo.

Oficina sobre Lima Barreto e Cruz e Souza:Ygor mostra cartazes sobre Cruz e Souza.







O aluno Ygor(aqui com familiares)  representou Cruz e Souza.


Uma outra oficina apresentava doenças que assolam o continente africano.

Cartaz sobre a AIDS e a cólera é apresentado por aluna participante.

A oficina sobre reciclagem apresentou um desfile de roupas preparadas a partir do reaproveitamento de materiais.
Aluna apresenta vestido preparado com material reciclado.

Boneco simulando escultura em gelo, preparado com material reciclado.

Participantes do desfile.

Apresentamos os parabéns a todos os alunos participantes das apresentações e oficinas e aos professores que os coordenaram. 

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Semana da consciência negra, ciências e cultura

A Semana da consciência negra, em nossa escola, agora engloba também mostras de ciência e cultura.
Vejamos a atual edição.
A Semana iniciou-se hoje, houve palestra sobre participação do negro na sociedade no Auditório e oficinas nas diversas salas de aula.

Havia salas e oficinas sobre diversas profissões, com a participação de escolas, faculdades e profissionais da área de saúde do GDF.


Medicina veterinária

Área de saúde
Fisioterapia
Psicologia

 Testes ligados à saúde
 Testes ligados à saúde
Salas sobre as regiões do país

Região sul



Região centro-oeste







Sala sobre trabalho infantil



E esta foi uma visão panorâmica do primeiro dia da Semana. Vamos ver que oficinas teremos amanhã. Participem!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Completando um ano

Neste mês o Sala de Português completa um ano.
Começou no final do ano letivo de 2009. Naquele mês eu pedi que os alunos das turmas construíssem frases com sua visão sobre a vida. Vejam essas frases no primeiro artigo que postei.

Começando pelo final do ano

É fim de ano também nas minhas turmas. Estou mesmo nos procedimentos finais. Na última aula estou pedindo para que cada aluno escreva um pensamento. Desses pensamentos estamos escolhendo os pensamentos da turma.
Vejas alguns deles:
"O destino não é uma questão de chance, é uma questão de escolha."
"Só sei que nada sei."
"A vida é da cor que a gente pinta."
"Quem pensa muito no futuro perde o presente."
"Apagar a estrela dos outros não faz a sua brilhar mais."
"Quando se encontra um amigo se encontra um tesouro."
"Tudo é possível para aquele que crê e corre atrás dos seus sonhos!"
"Nunca desista de um sonho antes de dar a ele uma chance de se tornar realidade."
"O Senhor é meu Pastor e nada me faltará."
São pensamentos sobre a capacidade que temos de fazer escolhas em nossa vida, aproveitar as oportunidades do hoje, respeitar o próximo, buscar a amizade, buscar a guia e proteção de Deus.
Façamos destes pensamentos os primeiros tijolinhos desta Sala de Português.


Que acharam? Comentem, reproduzindo o pensamento de que mais gostaram.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Entrevista com Yngrid

A Yngrid foi minha aluna, excelente aluna, no primeiro ano do ensino médio. Continuei sempre conversando eventualmente com ela e soube que agora está cursando uma faculdade na própria cidade do Gama. Pedi para entrevistá-la e aqui vai a entrevista final desta série.
 SPort: Como é seu nome e quando estudou em nossa escola?

Yngrid: Meu nome é Yngrid, estudei com a professora Celina em 2007.
(Yngrid concluiu o ensino médio em 2009.)
SPort: Que curso você faz agora?
Yngrid: Hoje faço faculdade de biologia.
SPort: Está apreciando o curso? Por quê?
Yngrid: Gosto muito do curso que faço, graças ao incentivo que recebi dos meus professores de ensino médio.
SPort: Está tendo facilidade em seguir esse curso? Que principal dificuldade você encontra?
Yngrid: Bom. A dificuldade é grande, aliás a vida não é fácil.A minha dificuldade é pelo simples fato de ter que trabalhar e estudar, pois a faculdade exige muito de mim, porém o sonho que tenho em me formar em bióloga é muito maior do que qualquer dificuldade que eu passo e que eu possa vir a passar nos semestres que ainda faltam, mas lutar pelos meu objetivos foi algo que aprendi com os meus professores.
SPort:  Está participando de atividades agradáveis na Faculdade?
Yngrid: Participo de alguns projetos para a conservação do meio ambiente.
SPort:  Que planos você tem para o futuro?
Yngrid: Os meus planos é de me formar, passar em um concurso publico, fazer pós em citologia e histologia e atuar como professora em escolas de ensino médio e universidades...




Parabéns, mais uma vez, Yngrid. Siga em frente, lutando por seus objetivos.

domingo, 17 de outubro de 2010

Nova entrevista

A Gerssyk (escrito assim mesmo) foi minha aluna no primeiro ano do ensino médio e continuei a conversar  com ela nos dois anos seguintes, em que estudou no turno da manhã.
Prosseguindo com a série de entrevistas sobre ex-alunos do CEM 3, aqui vai a entrevista com Gerssyk.

SPort: Qual seu nome e em que anos você estudou no CEM3?

Gerssyk: Meu nome é Gerssyk Souza.Estudei no CEM 03 nos anos de 2007,2008 e 2009.


SPort: Gostava da escola, por quê? Que melhores recordações tem de lá?
Gerssyk:Eu não gostava não.EU AMAVA huashuas.Era amiga de quase todo mundo,gostava muito do grupo de professores e a escola em si também era muito acolhedora.


SPort: De que local mais gostava, na escola?
Gerssyk:De um cantinho atrás do antigo banheiro das servidoras,próximo de onde o pega-leve foi enterrado.Ahh tambéém onde ficava aquela arvore gigante que cortaram.=/


SPort: De que atividades de que participou lá mais gostou?
Gerssyk:Sempre gostei de participar de eventos de esportes, joguei na olimgama em 2009.Mas também sempre gostei da Semana da Consciência Negra.Era muito legaal!


SPort: Em que setor você está trabalhando agora?
Gerssyk: Hoje trabalho em uma empresa de Call Center.Chamada DEDIC GPTI.Bem legal lá.


SPort: Está estudando? Quais seus planos para o futuro?
Gerssyk: No momento não estou estudando.Fiz a prova do ENEM ano passado e até consegui algumas vagas,mas por preguiça não fui.Mas no início do ano que vem pretendo começar o curso de direito.




Gerssyk, obrigada pela entrevista, parabéns por seu emprego no Call Center e que seus propósitos para o próximo ano se cumpram.

Gerssyk, à esquerda, com o prof. Elias e a Pricilla, que foi colega de turma no 1º ano





sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Um museu diferente

Geralmente achamos que museus são lugares que mostram coisas antigas. Eu também achava isso. Mas nesta semana estive visitando um museu que mostra coisas diferentes: milhares de atrações referentes a experimentos de física, matemática, amostras geográficas e de ciências naturais.
A entrada lembra a de um shopping, o estacionamento coberto tem acesso igual ao de um shopping. O prédio também é moderno.

E vejam algumas das atrações que visitei.



Parabólica acústica. Nesse ponto é possível escutar o que é dito em voz baixa a uns 50 metros de distância, noutra antena igual.


Giroscópio humano, que dá a sensação de liberdade de movimentos semelhante à que se teria numa nave espacial.

Show de uma energia especial, que provoca cabelos arrepiados (perguntem ao prof. Wilson).


Espelhos que dão efeitos especiais. Esses creio que já conhecem dos parques de diversão.



Muda de pele de cobra.



Réplica de barco, com as diversas partes indicadas por luzes que acendem ao serem acionados os nomes correspondentes.



Mamíferos empalhados

E esta atração de português (e física) me interessou. É mostrada a diferença da posição do aparelho fonador (produtor da voz) em cada vogal. Vejam a diferença da abertura dos lábios no A, E, I, O, U.




Faltam ver uns dois andares ainda. Quando for lá novamente mostro para vocês. É o museu da PUCRGS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).





quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Semana da inclusão

Nesta semana, foi realizada na escola a Semana da Inclusão, com atividades que lembram a importância da inclusão  da pessoa portadora de necessidades especiais no meio escolar. No turno vespertino, tivemos ontem uma banda com participação de aluna com necessidades especiais e uma palestra por um professor deficiente visual no dia de ontem e hoje houve a apresentação de oficinas pelas diversas turmas.
A turma H, coordenada pela  professora Celina, apresentou uma atividade na teleclasse com apresentação do filme "Meu nome é Rádio", questionário sobre o filme e sorteio para os participantes. No filme, um deficiente mental é aceito numa escola dos Estados Unidos, após a ação de um técnico de futebol,  torna-se aluno honorário e integra-se nas  atividades desportivas, tornando-se, conforme o filme, um treinador desportivo já na maturidade.







A turma K, coordenada pela professora Gláucia, apresentou um estudo sobre a acessibilidade na escola e, para melhor ilustrar, os alunos poderiam ser levados em cadeira de rodas pela escola para verificarem como se sente um cadeirante num ambiente com problemas de acessibilidade.




A turma E, coordenada pelo professor Darcy, apresentou demonstração sobre Braille por uma professora especializada no atendimento a deficientes visuais.  



















A professora Sandra, de Artes, dirigiu no auditório uma peça de teatro interessante sobre o tema da inclusão.






A atividade conseguiu despertar nos alunos do CEM3 a consciência da validade de ações inclusivas, junto aos portadores de necessidades especiais, ainda mais que temos várias destes como nossos alunos neste ano e recentemente passaram a integrar o corpo docente duas professoras atuando na sala de recursos.