quinta-feira, 28 de maio de 2015

Questões de vestibulares sobre semântica



A semântica é o estudo do significado das palavras. Apresento aqui duas questões de vestibulares sobre semântica, conteúdo que também é exigido em concursos.

(Fuvest - SP) "Meditemos na regular beleza que a natureza nos oferece."

Assinale a alternativa em que o homônimo tem o mesmo significado do empregado na oração acima:

A) Não conseguia regular a marcha do carro.
B) É bom aluno, mas obteve nota regular.
C) Aquilo não era regular, devia ser corrigido.
D) Admirava-se ali a disposição regular dos livros.
E) Daqui até sua casa há uma distância regular.

A resposta correta é D.

Homônimos são palavras de forma igual, porém com significado diferente. 
Na frase apresentada, inspirada em poema de Tomás Antonio Gonzaga, a palavra "regular" representa "harmoniosa, simétrica", mesmo significado da palavra na alternativa D.
Nas demais alternativas, a palavra tem o sentido de "acertar o funcionamento", "média, que está no meio termo", "legal, regulamentar" e "razoável".

(Cesgranrio - RJ) Assinale a alternativa em que a troca de vocábulo destacado pelo que está entre parênteses altera sensivelmente o sentido do enunciado:
A)  "...caráter hermético." (obscuro)
B)  "...porque ela infringe os padrões." (transgride)
C) " ... o uso restrito evoca hábitos, atitudes, atividades... " (cria)
D) "... como um fenômeno de grupo restrito..." (= limitado)
E) "... essa linguagem espelha com fidelidade ..." (=reflete)

A resposta correta é C.

A palavra "evoca" significa "lembra, faz recordar" e não "cria".


sexta-feira, 22 de maio de 2015

Final dos Jogos Interclasses





Chegamos hoje aos jogos finais do campeonato interclasses em nossa escola.
Assisti no início da manhã à disputa pelo 3º lugar em futebol masculino. Posso noticiar que venceu a partida e, então, classificou-se em terceiro lugar no torneio a equipe da turma 1º B, formada pelos alunos Jackson, Daniel, Wellington, Julio Cesar, Paulo André, Vinicius . Meus parabéns aos atletas e à torcida!
Em seguida, transcorreu a disputa pelo 1º lugar em futebol feminino, entre as equipes 1º C e 2ºA.
Sagrou-se campeã a equipe do 2º A, na cobrança de pênaltis.
Por último, ocorreu a final para as equipes masculinas, entre 3º B e 2º B. Venceu o 2º ano.
A equipe do 1º B, que ficou em 3º lugar do torneio masculino, é uma de minhas turmas de Português. Fico feliz por se destacarem no esporte e na disciplina durante as partidas. Que esse clima de cidadania se prolongue durante as aulas no decorrer do ano, com respeito, disciplina e motivação.
Partida final do campeonato






                              Coordenadora dos jogos, profª Herta, e equipe de arbitragem

                                           As turmas confraternizam após o campeonato: 1º C

Aguardo mais fotos, que serão enviadas pelos alunos.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Teste sobre uso da vírgula

Hoje vou propor a você um teste sobre o uso da vírgula.
Numere a segunda coluna de acordo com o uso da pontuação na primeira.

a) Na semana passada, estudei muito.
b) Estou em provas nesta semana, meu amigo.
c) Quando tenho provas, não saio no fim de semana.
d) Vi meu amigo, um menino do setor sul da cidade, na livraria do shopping.
e) O menino, que é um ótimo amigo, estava triste ontem.
f) Chegando a seu lado, cumprimentei-o alegremente.
g) Olhei, vi o que acontecera, não falei nada.

(    ) Separando a oração subordinada adjetiva explicativa.
(    ) Separando a oração reduzida de gerúndio.
(    ) Separando o aposto.
(    ) Separando o vocativo.
(    ) Separando o adjunto adverbial deslocado para o início da oração.
(    ) Separando a oração subordinada adverbial.
(    ) Separando as orações coordenadas assindéticas.

No próximo post, amanhã, apresento a resposta ao teste.

Resposta do teste de ontem:

Estamos mais uma vez em Brasília, capital do país. Chegamos à Rodoviária do Plano Piloto, ponto central desta região da cidade. Estamos num dia de sol, no início de agosto. A cidade está vazia, pois é fim de semana.

Resposta deste teste:

A sequência correta é 

e, f, d, b, a, c, g.

Teste sobre pontuação

Vamos resolver mais um teste sobre pontuação? Vamos lá.
No texto abaixo, use vírgulas ou ponto final onde julgar adequado. Quando necessário, mude para inicial maiújscula no início de cada novo período.

Estamos mais uma vez em Brasília capital do país chegamos à Rodoviária do Plano Piloto ponto central desta região da cidade estamos num dia de sol no início de agosto a cidade está vazia pois é fim de semana.

Apresento a resposta amanhã. 

Teste sobre orações subordinadas substantivas

Aqui está um teste  sobre as orações subordinadas substantivas. Responda e confira depois o resultado.

Numere a segunda coluna de acordo com a primeira.

1-  Oração subordinada substantiva subjetiva.
2 - Oração subordinada substantiva objetiva direta.
3 - Oração subordinada substantiva objetiva indireta.
4 - Oração subordinada substantiva apositiva.
5 - Oração subordinada substantiva completiva nominal.
6 - Oração subordinada substantiva predicativa.


(    ) O essencial é que defendamos os princípios.
(    ) Aprecio que reclamem seus direitos.
(    ) Consta que o protesto foi pacífico.
(    ) Todos apreciamos que os governantes administrem bem.
(    ) Digo-te uma verdade: que a vida continua.
(    ) Dependemos de que os nossos interesses sejam preservados.
(    ) É importante que se portem como cidadãos.
(    ) Havia medo de que os protestos se tornassem violentos.


Lembretes:


As orações subordinadas substantivas subjetivas vêm após expressões como "é importante que", "convém que", "consta que", "urge que".As orações subordinadas substantivas objetivas direta e indireta complementam verbos transitivos diretos ou indiretos (estes com o uso de preposição).
A oração subordinada substantiva predicativa funciona como predicativo, sempre com verbo de ligação, por exemplo, "é", "foi".
 A oração subordinada substantiva apositiva funciona como aposto e geralmente aparece após o uso de dois pontos.


Resposta do teste:

( 6 ) O essencial é que defendamos os princípios.
( 2 ) Aprecio que reclamem seus direitos.
( 1 ) Consta que o protesto foi pacífico.
( 2 ) Todos apreciamos que os governantes administrem bem.
( 4 ) Digo-te uma verdade: que a vida continua.
( 3 ) Dependemos de que os nossos interesses sejam preservados.
( 1 ) É importante que se portem como cidadãos.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Orações substantivas

Verifiquei que, na prova de um concurso, realizada ontem, houve uma questão sobre orações subordinadas substantivas. Vamos revisar este conteúdo. Sempre poderá ser solicitado em uma nova questão em outra prova.


Orações subordinadas substantivas, como o nome diz, são orações subordinadas que têm funções próprias dos substantivos, como sujeito, objeto direto, objeto indireto.

Observe o período a seguir.

É importante que saibas a verdade.
A oração "que saibas a verdade" funciona como sujeito da oração principal "É importante".
Se modificarmos o período  tornando-o um período simples (com uma só oração), ficará assim: O conhecimento da verdade é importante. Neste novo período, o sujeito é "o conhecimento da verdade".

A classificação das subordinadas substantivas é a seguinte:
- Subordinada substantiva subjetiva - tem a função de sujeito.
É indispensável que você estude para a prova.

- Subordinada substantiva objetiva direta - tem a função de  objeto direto.
Desejo que você tenha sucesso nos exames.

- Subordinada substantiva objetiva indireta - tem a função de objeto indireto.
Tudo depende de que te esforces.

- Subordinada substantiva predicativa - tem a função de predicativo.
O necessário é que estudes.

- Subordinada substantiva apositiva - tem a função de aposto.
O indispensável é isto: que procures informação.
O indispensável é isto: procurar informação.
Neste último exemplo, a oração é reduzida de infinitivo, isto é, tem o verbo no infinitivo.

- Subordinada substantiva completiva nominal - tem a função de complemento nominal (isto é, completa o sentido de um nome).
Tenho receio de que o rapaz se distraia no exame.
 Neste caso a oração subordinada completa o sentido do substantivo "receio".


No post de amanhã, apresento um teste sobre o assunto. Tudo certo?

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Show de talentos



Dentro da programação da Semana de Educação para a Vida, durante a qual já assistimos a palestras sobre Direitos Humanos e Motivação e Educação Sexual, tivemos hoje um belo show de talentos,
com apresentações de alunos e de professores.
Apreciei muito meus alunos Arthur, Wallisson e Lennin, do 1º A, que apresentaram My Sweet Child, de Guns and Roses, muito aplaudida. Da mesma forma, fiquei alegre ao assistir ao Henrique do 1º C, apresentando Que país é este, de Legião Urbana.
Também me alegra ver alunos participando ao lado de professores na mesma atividade escolar.





Conclusão



Pronto. Você estudou, planejou, fez a capa, introdução e desenvolvimento do trabalho. Agora deve elaborar uma conclusão.
A conclusão é uma espécie de síntese dos elementos distribuídos pelo trabalho, das deduções lógicas apresentadas no desenvolvimento e anunciadas na introdução.
Deve apresentar uma numeração à esquerda, como a introdução e o desenvolvimento.
Veja o exemplo e adapte a conclusão ao seu próprio trabalho.



Desenvolvimento do trabalho

Neste trabalho específico, sobre Dom Casmurro, o desenvolvimento do trabalho terá as seguintes seções, numeradas conforme abaixo:

2 Nome da obra e autor (em letras maiúsculas)

2.1 O autor (nome do autor, com as iniciais em maiúsculas)
Você deverá nesta seção mencionar alguns dados sobre o autor.

2.2 Resumo e comentário da obra (citar o nome da obra, usando maiúsculas para as iniciais do título)
Nesta seção, você deverá resumir brevemente o enredo e comentar alguns temas interessantes abordados ou outros aspectos da obra.

2.3 Tema ligado ao enredo (citar o tema escolhido)
Você deverá pesquisar sobre um tema ligado ao enredo e discorrer sobre ele.

Veja aqui um modelo:








Você pode adaptar este modelo ao seu próprio trabalho escolar.

Bons estudos!



quinta-feira, 14 de maio de 2015

Passemos à Introdução

Estou republicando, a partir de hoje, um modelo de trabalho escolar sobre o livro "Dom Casmurro", de Machado de Assis, dada a importância desse livro no estudo do Realismo na literatura em língua portuguesa.







Nesta semana, vamos apresentar um modelo de introdução para seu trabalho escolar. A introdução deve apresentar o indicativo numérico 1 alinhado à margem esquerda, a 3 cm da borda superior do papel e o texto deve iniciar 2 cm abaixo.
A introdução abre o trabalho, anunciando o assunto a ser abordado.
Podemos também apontar o aspecto que será estudado e mostrar sua importância e as fontes utilizadas para estudo.
Vejam o modelo de introdução para o trabalho que apresento como exemplo, sobre a obra "Dom Casmurro".




terça-feira, 12 de maio de 2015

Recordando o uso da vírgula

É claro que você aprendeu a usar pontuação desde o ensino fundamental, mas sempre é bom revisar alguma coisa.
Quanto à vírgula, veja alguns dos principais casos em que se usa vírgula:

Separando orações coordenadas, como em:

Cheguei cedo à escola, entrei logo na sala.

Separando orações adverbiais, principalmente quando no início do período ou quando intercaladas:

Quando cheguei, a chuva ainda não havia começado.

A chuva, quando cheguei, ainda não havia começado.

Orações intercaladas são orações que ficam inseridas em outras orações. Por exemplo, a oração quando cheguei está intercalada na oração A chuva ainda não havia começado. Neste caso, é importante lembrar que é necessário colocar duas vírgulas, uma antes e outra depois da oração. Em caso contrário, você estará usando erradamente a vírgula.

Separando orações reduzidas de particípio ou gerúndio, como em:

Passado muito tempo, descobri a verdade.

Chegando em casa, encontrei logo o bilhete.
Essas orações reduzidas são orações adverbiais que utilizam as formas verbais particípio (cantado, lido, escrito, amado) ou gerúndio (cantando, lendo, escrevendo, amando). No caso do exemplo equivalem a Depois que passou muito tempo e Quando cheguei em casa, que são orações adverbiais temporais. A classificação completa dessas orações é, então, a de orações adverbiais temporais reduzidas de particípio e de gerúndio, respectivamente.

Teste sobre uso da vírgula:
Salve este artigo no seu computador e pontue os períodos seguintes, de
acordo com o que leu acima. Lembre-se também de que há ponto no final de cada período.

1) Diverti-me muito no meu domingo dormi tarde mas cheguei cedo à escola 

2) Quando entrei na sala o professor ainda não havia chegado

3) Entrando na sala vi meu amigo Lucas Felipe

4) Conversando com ele soube que estivera doente

5) O professor interrompendo nossa conversa entrou rapidamente na sala

Resultado hoje à tarde.

Aguarde mais alguns casos no próximo post.Até lá!


sábado, 9 de maio de 2015

Cantigas à moda trovadoresca


A literatura em Português iniciou-se pelo final do século XII, com um estilo literário chamado Trovadorismo, em que a poesia era cantada ao som de alaúdes, em todas as cortes.
As cantigas mais famosas são as chamadas cantigas de amigo e de amor. A cantiga de amigo reproduz a voz de uma mulher que lamenta a ausência de seu amado, o amigo, distante pelas guerras ou caçando ou em um lugar afastado. A cantiga de amor é uma homenagem a uma dama muito amada e muito inatingível. 
Pedi aos alunos das turmas  1ºA, B e C que compusessem cantigas à moda trovadoresca. Os meninos elaboraram algumas cantigas de amor; as meninas, cantigas de amigo. Vejamos esta linda cantiga composta pelo Arthur, do 1º A.

Cantiga de amor

Ela estava lá na sua janela.
Pelo pequeno espaço que se via
era possível olhar a parede de seu quarto.
A paisagem do reino em sua parede
pintada à mão.

Havia virado quase rotina
passar a cavalo em frente de sua janela
apenas para ver seu rosto belo
e seus cabelos loiros pendurados
em sua sacada.

Dor igual nunca havia conhecido.
Quando uma espada atravessou 
minha perna não se iguala a isso.
E este amor ficará em mim dormindo.



quinta-feira, 7 de maio de 2015

Por que ir à escola

Perguntei isso para os colegas do primeiro ano do ensino médio, há alguns anos. Veja o que respondeu uma menina:

Venho à escola porque eu gosto de estudar, porque  penso no meu futuro, porque  tenho um objetivo de vida. Quero passar na UnB, passar em um concurso, ter uma vida financeira estável, dar uma condição de vida melhor para os meus pais, minhas irmãs e futuramente para os meus filhos.
Quero ter uma casa própria e ser independente em relação ao dinheiro, e sei que só conseguirei alcançar meus objetivos através do estudo.

Parabéns!
Evidentemente nem todos os alunos responderam que gostam dos estudos, porém muitos apreciam vir à escola, mesmo que seja para falar com os amigos.
Faz muito tempo que passou minha vida escolar, como percebem, mas a maior parte de minha bagagem intelectual vem dessa época. Sou capaz ainda hoje, por exemplo, de ajudar alguém nos deveres de matemática, embora tenha aprendido matemática só no ensino fundamental. Aconselho a que prestem atenção nos conteúdos trabalhados, porque é até o ensino médio que se forma a base do conhecimento. Depois todos vão estudar, na faculdade ou mesmo depois, com fundamento no que aprenderam até aí. E é difícil formar esse embasamento mais tarde.
É ótimo o companheirismo que se forma na escola, as amizades, até mesmo o namoro que acontece no ambiente escolar, mas lembrem: o principal motivo de vir à escola é preparar-se para uma vida cidadã mais tarde, o que inclui uma vida profissional, na qual o que você aprender agora será o principal fundamento.