sábado, 26 de dezembro de 2015

Votos para 2016




Achei no mural da escola este cartaz.
Algumas palavras devem ser completadas. Outras estão completas.
O texto menciona valores que devem estar presentes em
2016 para que tenhamos um ano maravilhoso.
Experimente completar o cartaz e refletir nele. Depois copie e faça download em seu coração!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

O texto na Rádio SIM


Hoje a escritora Margarida Fonseca Santos apresentou o texto da aluna Karla, do 1º ano B, no programa da Rádio SIM, como tinha avisado.

Aqui está o link onde podem encontrar o texto da colega e a gravação da apresentação.
Histórias em 77 palavras
(Após clicar em "Oiça aqui", lá no  blog da escritora, girem a tela até a parte inferior, onde está a gravação.)
Abraços a todos! Parabéns novamente à Karla!





quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

O conhecimento




Queridos alunos, chegamos ao final de um ano letivo e provavelmente no próximo ano estarei com outras turmas.
Deixo para vocês o seguinte pensamento, retirado das Escrituras Sagradas:


"Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento. Provérbios 2:6"

Continuem buscando seus objetivos e seus sonhos, mas não esqueçam de procurar também a verdadeira sabedoria, que vem dos conselhos da Palavra.

Tenham todos muito êxito e saibam que a maior vitória é uma vida sábia.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Resposta da escritora





Vejam: A escritora Margarida respondeu gentilmente à Karla Cristina, que agradeceu a escolha do
texto para ser apresentado na rádio SIM, em Portugal.

Observem a resposta.

domingo, 29 de novembro de 2015

Um conto na rádio




Recebi um email, que devo transmitir a vocês, mais especificamente para a Karla, do 1º ano B:

Vejam:



Margarida FS

28 de nov (Há 1 dia)
para mim
Ora viva!
Vou ler uma história que enviou para o blogue neste programa da Rádio Sim:
P 659 – 11 Dezembro 2015 – Desafio RS nº 29 – Karla Cristina

Esta rubrica está agora no programa Giras e Discos e passa às 17h45. A Rádio Sim tem agora
os podcasts sempre actualizados, por isso pode ouvir aqui a sua história:

Espero que goste, um grande beijinho
Margarida
*

Margarida FS

21:49 (Há 20 horas)
para mim
☺
​Um beijinho








Portanto, no dia 11 de dezembro, às 17h45 no horário de Lisboa ( 15h45 no horário de Brasília), a primeira história enviada pela Karla, do 1º B, será lida na rádio SIM, em Portugal. Depois haverá um link no blog Histórias em 77 palavras, através do qual será possível acessar o áudio do programa. Coloco aqui após dia 11.12 o link para ouvir permanentemente a história.

Parabéns mais uma vez à Karla.

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

História em 77 palavras

A aluna Karla, do 1º B, teve outra história publicada no blog Histórias em 77 palavras.

É este texto, atendendo ao desafio "greve na cozinha", em que  os participantes deviam escrever sobre eletrodomésticos e utensílios em greve. Leiam aqui e, se clicarem no título, vão ver a publicação lá no blog da escritora portuguesa Margarida Fonseca Santos.

Greve geral

Numa ótima tarde, Valentina tomou chá e foi trabalhar. Quando chegou lá, sentiu uma fome! Pegou um pão, colocou na torradeira. 
E então percebeu... A bela torradeira estava em greve! 
– Mas como isso?, disse Valentina, assustada. – Como vou comer?
Então ela pensou: – O fogão industrial, mas é claro!
Então ela foi. Quando chegou lá, também em greve! Ela tentou tudo. Não houve sucesso!
Chegando em casa, ela pronunciou interiormente: – Funcionem de volta!
Abriu os olhos e acordou.

Karla Cristina, 15 anos, Centro Educacional do Lago, Brasília, Brasil, prof Celina Silva Pereira
Desafio Escritiva nº 2 – greve na cozinha


Parabéns mais uma vez!
Lembrando das provas na próxima semana, desejo a todos bons estudos e muito êxito!

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Dia da Consciência Negra

Hoje, 20 de novembro, comemoramos no Brasil o Dia da Consciência Negra.
É um dia para valorizar o negro, como componente fundamental na sociedade brasileira.
É comemorado hoje e não no Dia da Abolição da Escravatura - 13 de maio - para valorizar uma figura negra, que foi um líder quilombola, Zumbi dos Palmares, relembrado também em 20 de novembro.
Os alunos pesquisaram na sala de de informática sobre :
- Por que comemorar o Dia da Consciência Negra;
- Por que comemorar em 20 de novembro;
- Importância da cultura negra no Brasil;
- Heróis negros.
Em seguida, apresentaram seminário sobre esses temas dentro do título Dia da Consciência Negra.
O seminário é um gênero textual oral em que vários palestrantes discorrem sobre um tema na presença de um moderador.


quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Mais duas histórias

Aqui estão mais duas histórias em 77 palavras.



De estimação 


                Tinha uma barata. Barata de estimação. Ela chamava-se Lelé. Gostava bastante dela. Cuidava-a muito bem. Era minha favorita. Era meu xodó.Todos daqui sabiam. Nada de matá-la. Avisava para todos.
                 Um dia esqueci. Meu amigo chegou. Assustou-se ao vê-la. E matou-a rapidamente. Fiquei muito triste. Nada de bichinhos. Mãe também estristeceu-se. Comprou outro animalzinho. Eu não aceitei.
                 Ela me convenceu. Então resolvi aceitar. Era um cachorrinho. Filhote, muito fofinho. Já gosto demais. Apelidei-o de Bacon. Meu Bacon!

Vanessa, 1º ano C


     Final feliz


                     Era uma vez. Um cachorro triste. Que andava feio. Todos riam dele. Todo o povo. Ele vivia triste. E tinha desejos. Viver em paz. Principalmente com amigos.
                     Um dia foi-se. Realizar seus desejos. Buscar bons amigos. Ele encontrou homens. Levaram-no ao veterinário. Que cuidou dele. E ficou bom. Voltou muito bonito. O povo aplaudiu. Pediram mil desculpas. Ele encontrou donos.
                     Cuidaram dele bem. Foi muito respeitado. Então foi embora. Viver como família. Teve muitos filhotes. Final feliz!

José Francisco, 1º ano C




terça-feira, 17 de novembro de 2015

Primeiras histórias em 77 palavras


Inspirada pelo blog da escritora portuguesa Margarida Fonseca Santos, lancei um desafio aos alunos: escreverem histórias de 77 palavras com frases de três palavras, sendo o fecho em duas palavras.
Uma das histórias enviei para publicação no blog e outras estou publicando aqui.
Vejam algumas, da turma 1º ano A:




Havia uma Cinderela. Que jogava cartas. Com seus colegas! Enquanto escutavam músicas. Se divertiam muito.
Porém, havia complicações. Uma bruxa má?! Sim, isso mesmo! Ela não gostava. Jogo era proibido. Assim como amigos. Dizia a bruxa. Era muito egoísta. Queria Cinderela só. Curtir a vida? Era um sonho. Bem, bem distante. Para essa Cinderela. O truco era? Tudo que tinha. Para passar tempo.
Foi-se embora Cinderela. Que vivia longe. Que tinha lá? Suas lindas amoras. Para alegrá-la.

Alice e Viviane - 1º ano A 


 Muito inesquecível

O dia escureceu. O mundo girou. Numa manhã chuvosa. Uma mulher surgiu. Ensopada , ela sorriu. Tinha um sorriso. Um lindo olhar. Uma bela silhueta. E vendo-a passar... O mundo parou. Aperto no coração. Eu me tremendo. Cessou a chuva. O ceú abriu. Me deu arrepio. A fiz parar. Meu coração disparou. Com tanto amor! Fiquei sem palavras. Foi muito inesquecível. Meu mundo mudou. Nós conversamos muito. Ela foi embora. O ceú fechou. A chuva voltou. Foi amor!

 Wallace - 1° A

Estava na escola. Chovia lá fora. Parecia tudo normal. Faltava alguma coisa. Ele não estava. Sinto sua falta. Aqueles lindos olhos. Seu jeitinho carinhoso. Sim, estava chateada.  Irei vê-lo amanhã?  Prefiro continuar aqui. Num mundo fechado. Onde ninguém entra. Muito menos sai. Afogando minhas mágoas. Ouvindo Demi Lovato. Parecia um sonho. Eu e ele.  Um amor proibido.Nosso amor diferenciava-se.  Mas é verdadeiro. Um amor correspondido. Porque não vivê-lo?  Sim, parece clichê. Mas é realidade. Estou apaixonada!

Gabriel - 1º A

Título e revisão da professora. Abraços!
Aguardo novas histórias chegarem.

Ah, a outra história foi publicada e podem achá-la aqui. Se clicarem nos títulos "Cinderela e a bruxinha (que era boa)" e "Cantiga de amigo", poderão vê-los no blog Histórias em 77 palavras


domingo, 15 de novembro de 2015

Histórias em 77 palavras

Conheci o blog da escritora portuguesa Margarida Fonseca Santos. Chama-se Histórias em 77 palavras e ali você encontra exatamente isto: histórias escritas em 77 palavras, que devem obedecer àquilo que foi proposto em alguns desafios.
Aparecem histórias escritas por participantes de vários países e já colaborei com algumas, como, por exemplo, com "Reinar sozinho", que, de acordo com o desafio, devia começar com a expressão "Nada mais fácil" e terminar com "Nada mais difícil".
Agora  propus que os alunos escrevam uma história com frases de três palavras, sendo a última de apenas duas palavras, que é outro dos desafios propostos. Falei com a escritora e ela ficou muito feliz em receber no blog uma dessas redações. Estou curiosa para ver as redações e escolher uma delas. Espero poder selecionar na terça-feira e colher a autorização do aluno e de seus responsáveis para solicitar a publicação no blog da escritora Margarida.
Vamos aguardar.

sábado, 7 de novembro de 2015

Arcadismo no Brasil

Chegamos ao último bimestre, estudando agora o Arcadismo, período literário que transcorreu na segunda metade do século XVIII e início do século XIX.
São os cenários junto à natureza, com pastores e pastoras, recriados pelos poetas a partir da Arcádia, região da Grécia Antiga.
No Brasil, é a época do sonho da independência, através da Inconfidência Mineira.
Tomás Antônio Gonzaga muito amou sua Marília, depois participou da Inconfidência e foi castigado com o degredo.
Aqui alguns sonetos desse autor do Arcadismo ou Neoclassicismo.


terça-feira, 27 de outubro de 2015

Dar, dá, da

Hoje estou compartilhando conteúdo da página Língua Portuguesa, encontrado aqui na internet.
É comum encontrar nas redações dos estudantes uma confusão sobre o uso das palavras "dar" (v. dar, infinitivo), "dá" (v. dar, pres. do indicativo) e da (combinação da preposição "de" com o artigo "a").
Vejam a explicação e exemplos.


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Intertextualidade




A aluna Luana, do 1º A,  me apresentou um poema criado por ela e explicou que se inspirara em dois versos de letras de músicas, que ela transcreveu no texto criado.
O poema é este, sobre amizade:


Meu tesouro

Sou rica em sonhos, pobre em ouro,
Não preciso de ouro nem de joias, pois
 meu maior tesouro são meus amigos verdadeiros,
que sempre estão comigo quando preciso,
e eu sempre estou com eles quando precisam.
Eu nunca abandono meus amigos,
Luto pelo que é justo.

Os dois versos transcritos são da música "Pobre dos ricos", de Floribella, ("Sou rica em sonhos, pobre em ouro,") e da música "Rap Kakashi", de Player Tauz ("Luto pelo que é justo.").
A intertextualidade é a utilização de elementos de uma obra na criação de outra. É um dos recursos utilizados em literatura e vamos estudá-lo neste bimestre.

Proponho uma atividade a todos: escrevam um poema a partir de um dos versos da música "País das águas", de Floribella, que fala sobre o Brasil. Insiram no poema o  verso que os inspirou. 

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Arcadismo

 Novo período a ser estudado: Arcadismo. Séculos XVII/XVIII, volta ao classicismo, pseudônimos, amor à natureza, bucolismo, pastores e pastoras que na realidade viviam na cidade.
Logo iremos ver mais detalhes.


segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Sermão aos Peixes

"Antes, porém, que vos vades, assim como ouvistes os vossos louvores, ouvi também agora as vossas repreensões. Servir-vos-ão de confusão, já que não seja de emenda. A primeira cousa que me desedifica, peixes, de vós, é que vos comeis uns aos outros. Grande escândalo é este, mas a circunstância o faz ainda maior. Não só vos comeis uns aos outros, senão que os grandes comem os pequenos. (...) Olhai como estranha isto Santo Agostinho> (...) "Os homens com suas mãs e perversas cobiças vêm a ser como os peixes, que se comem uns aos outros." (...) Santo Agostinho que pregava aos homens, para encarecer a fealdade deste escândalo, mostrou-lhos nos peixes; e eu, que prego aos peixes, para que vejais quão feio e abominável é, quero que o vejais nos homens." Pe. Antonio Vieira






domingo, 27 de setembro de 2015

Linha do tempo - solução

Aqui está o resultado do teste sobre a linha do tempo na literatura brasileira.

Novo Jogo


COMO JOGAR: Coloque em ordem cronológica, de 1 a 11, os principais movimentos da literatura brasileira:

MOVIMENTOSORDEM
1Pré-Modernismo
2Romantismo
3Produção Contemporânea
4Simbolismo
5Realismo
6Barroco
7Parnasianismo
8Arcadismo
9Quinhentismo
10Modernismo
11Naturalismo


Quinhentismo - 1
Barroco - 2
Arcadismo - 3
Romantismo - 4
Realismo - 5
Naturalismo - 6
Parnasianismo - 7
Simbolismo - 8
Pré-Modernismo - 9
Modernismo - 10
Contemporaneidade - 11

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Linha do tempo da literatura no Brasil

Numere os períodos literários no Brasil em ordem cronológica.

Esta é outra atividade apresentada no site Só Literatura/jogos
Novo Jogo


COMO JOGAR: Coloque em ordem cronológica, de 1 a 11, os principais movimentos da literatura brasileira:

MOVIMENTOSORDEM
1Pré-Modernismo
2Romantismo
3Produção Contemporânea
4Simbolismo
5Realismo
6Barroco
7Parnasianismo
8Arcadismo
9Quinhentismo
10Modernismo
11Naturalismo




domingo, 20 de setembro de 2015

Cruzadas - resultado

Se visitarem o site de onde extraí as cruzadas - http://www.soliteratura.com.br/jogos/cruzada.php, verão que há vários links de conteúdo sobre literatura. É possível pesquisar ali o resultado, mas hoje estou apresentando as respostas.
Horizontais:
1 - Condoreira
2 - Mercantilismo
3 - Livro
4 - Romantismo
5 - Sexagésima
6 - Clichê

Verticais:
7 - Exílio
8 - Diem
9 - Iluminismo
10-Magalhães
11-Gueza
12-Memórias
13-Epopeia

Da próxima vez, deixo aos alunos e leitores a tarefa de pesquisarem.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Cruzada literária

Vamos resolver estas palavras cruzadas sobre literatura?

Coloco dentro de alguns dias as respostas.

Mais jogos no site  http://www.soliteratura.com.br/jogos/cruzada.php.

HORIZONTAL
1___________ Nome dado à terceira geração de poetas românticos brasileiros. Há referência à ave símbolo da liberdade.
2___________ Prática econômica predominante em Portugal na época do descobrimento do Brasil.
3“O _________ e a América”, poema de Castro Alves sobre a importância da leitura e da produção literária.
4____________ Movimento literário cujas principais características são a imaginação, o sentimentalismo, a subjetividade e o nacionalismo.
5Sermão da _____________: de autoria do Padre Antônio Vieira, sobre a arte de pregar a palavra de Deus e a crítica aos maus pregadores.
6___________ Lugar-comum presente nos romances sentimentais do período romântico.


VERTICAL
7Canção do ___________, famoso poema de Gonçalves Dias, poeta da primeira geração romântica.
8Carpe _________, expressão em latim utilizada pelos poetas árcades e que significa aproveitar o momento presente.
9_____________ Movimento filosófico originário da Europa no chamado “século das luzes” que influenciou os poetas e intelectuais do período árcade.
10Gonçalves de ______________, primeiro poeta romântico brasileiro. Autor de “Suspiros Poéticos e Saudades” (1936).
11“________Errante”, conjunto de poemas mais famosos de Sousândrade, poeta da terceira geração romântica.
12“____________ de um Sargento de Milícias” é o nome de um conhecido romance de autoria do escritor romântico Manuel Antônio de Almeida.
13___________ Poema épico que celebra fatos históricos e heróis da antiguidade.

9
7/1
2
13
8
310
4
12
5
11
6





terça-feira, 15 de setembro de 2015

Triste Bahia - Gregório de Matos



Há um poema satírico de Gregório de Matos, em que lamenta a decadência da Bahia, cuja situação econômica vinha se deteriorando. É o poema Triste Bahia. Nele, Gregório sugere que a Bahia volte à nobreza de caráter, mesmo pobre.


Triste Bahia! Ó quão dessemelhante
Gregório de Matos

Triste Bahia! Ó quão dessemelhante
Estás e estou do nosso antigo estado!
Pobre te vejo a ti, tu a mi empenhado,
Rica te vi eu já, tu a mi abundante.

A ti trocou-te a máquina mercante,
Que em tua larga barra tem entrado,
A mim foi-me trocando e tem trocado
Tanto negócio e tanto negociante.

Deste em dar tanto açúcar excelente
Pelas drogas inúteis, que abelhuda
Simples aceitas do sagaz Brichote.

Oh quisera Deus que de repente
Um dia amanheceras tão sisuda
Que fora de algodão o teu capote!

Há um poema satírico de Gregório de Matos, em que lamenta a decadência da Bahia, cuja situação econômica vinha se deteriorando. É o poema Triste Bahia. Nele, Gregório sugere que a Bahia volte à nobreza de caráter, mesmo pobre.
Caetano Veloso, em 1972, em Londres, devido à situação política de então no Brasil, escreve a música Triste Bahia, aproveitando os versos iniciais do poema de Gregório de Matos.
O uso intencional de trechos de uma obra artística numa outra obra chama-se intertextualidade.
Esse é um exemplo interessante de intertextualidade.
Assim como Caetano Veloso, Gregório de Matos também foi perseguido. Caetano alude no seu poema à crítica feita por Gregório de Matos à Bahia, que é a terra natal do compositor, no momento em que ele também, Caetano, é afastado da sua terra por motivo político.

Assistam ao vídeo acima, gravação de Caetano Veloso de sua música Triste Bahia, mesmo nome do poema de Gregório de Matos.

domingo, 13 de setembro de 2015

Sermão da Sexagésima -Padre Antonio Vieira



Leitura da Sermão da Sexagésima, de Vieira, performance na UnB.

"Será porventura o estilo que hoje se usa nos púlpitos, um estilo tão empeçado, um estilo tão encontrado a toda a arte a toda a natureza Boa razão é também esta. O estilo há de ser muito fácil e muito natural. Por isso Cristo comparou o pregar ao semear (...)"
Pe. Antonio Vieira

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Gregório de Matos e a ovelha desgarrada


O eu-lírico, de uma maneira irreverente argumenta com Deus: pequei, mas me perdoe porque a glória do Senhor está em perdoar. Ache a ovelha desgarrada que sou eu.

"Pequei, Senhor, mas não porque hei pecado
Da vossa alta clemência me despido,
Porque quanto mais tenho delinquido,
Vos tenho a perdoar mais empenhado.

Se basta a vos irar tanto um pecado,
A abrandar-vos sobeja um só gemido,
Que a mesma culpa, que vos há ofendido, 
Vos tem para o perdão lisonjeado.

Se uma ovelha perdida, e já cobrada
Glória tal, e prazer tão repentino
vos deu, como afirmais na Sacra História:

Eu sou, Senhor, a ovelha desgarrada
Cobrai-a, e não queirais, Pastor divino,
Perder na vossa ovelha a vossa glória."
Gregório de Matos